Notícias
Você está na seção de Notícias da Central de Mídia. Aqui você encontra notícias e reportagens sobre a antidopagem no esporte e sobre as ações da ABCD

Em Brasília, alunos do Colégio Saber recebem visita da ABCD e entram na campanha #JogoLimpo

Para os alunos do Colégio Saber, a sexta-feira (11.08) se transformou em um dia completamente diferente de qualquer experiência que eles já viveram.

Localizado em Taguatinga, cidade distante cerca de 25 quilômetros de Brasília, a escola de ensino fundamental abriu suas Olimpíadas internas ampliando as atividades para além das fronteiras esportivas. Tudo porque os alunos receberam a visita de profissionais da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), que montaram um stand no local, onde crianças de 11 a 15 anos tiveram a chance de aprender mais sobre os malefícios da dopagem e os valores de zelar pelo jogo limpo no esporte.

A abertura das Olimpíadas internas foi marcada pela visita do simpático mascote da ABCD, o ABCDog, que posou para fotos com a crianças e as instigou a conhecer mais todo o trabalho desenvolvido pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem.
Muito interessados no tema, os estudantes puderam ver de perto todos os materiais utilizados nos controles de dopagem no Brasil, inclusive os kits que são usados nas coletas de sangue e urina dos atletas. Eles também tiveram contato com os formulários, com o refratômetro digital (aparelho usado para medir a densidade da urina coletada) e, depois de ouvir as explicações, participaram de jogos interativos, receberam brindes e tiraram fotos para a campanha #JogoLimpo da ABCD.

Alguns atletas do Colégio Saber disputam competições nacionais e internacionais e entre eles está Katherine Schilder, 13 anos, atleta de jiu jistu, que ficou muito animada com tudo o que aprendeu com a turma da ABCD.

“Eu pratico jiu jitsu há dois anos e no ano passado em disputei o Campeonato Mundial, em Salvador, e fui campeã juvenil e de submission”, contou Katherine. “Ano que vem, eu quero competir na Argentina e, em 2019, espero disputar um torneio na África do Sul. Achei muito importante essa visita da ABCD para expandir a ideia de não ao doping. As pessoas precisam ter a consciência de que o doping e o uso de drogas ilegais faz muito mal ao esporte”, alertou.

Quem também curtiu tudo o que aprendeu sobre a luta contra a dopagem foi Jônatas Rafael, 12 anos. “Essas demonstração dos objetos usados nos exames foi muito legal. Acho que tudo isso ajuda a preservar a saúde dos atletas e a mostrar que o jogo limpo tem que ser praticado no Brasil. Eu nunca tinha visto esses materiais e gostei muito”.

Mas não foram apenas os alunos que ganharam com a experiência. Professor de educação física, Deyvid Lourenço também pôde, pela primeira vez, aprofundar seus conhecimentos sobre como são realizados os controles antidopagem.

“Acredito que essa iniciativa é de suma importância, tanto em nível educacional de nossos alunos quanto na questão da saúde mesmo. Eles ganharam uma conscientização maior sobre os malefícios do uso do doping para a saúde e para os valores do esporte. Acho que eles vão crescer com mais consciência sobre a importância do jogo limpo”, ressaltou. “Eu mesmo, que sou atleta de vôlei amador e que acompanho várias modalidades, nunca tinha visto de perto um kit antidopagem. Achei muito interessante”, continuou.

Matéria transversal

O diretor do Colégio Saber, Wellington Moisés de Oliveira, comemorou a parceria com a ABCD e, principalmente, a receptividade dos alunos ao tema. “O doping envolve três áreas importantes da vida de um indivíduo: a saúde, a honestidade e a ética”, lembrou. “E são três fatores que espera-se que o atleta dê exemplo. Achei a receptividade de nossos alunos fantástica. Nós já tínhamos feito um trabalho sobre antidoping no primeiro semestre e essa parceria com a ABCD e com o Ministério do Esporte ajudou muito a eles assimilarem ainda mais a importância do jogo limpo e dos perigos do doping”.

Wellington destacou ainda que, para 2018, o Colégio Saber pretende implantar o tema antidoping como uma matéria transversal na grade dos alunos do ensino fundamental, ou seja, fazer com que o assunto possa ser estudado em disciplinas como biologia, química e história, além, é claro, de ser abordado nas aulas de educação física.

Diretor do Departamento de Informação e Educação da ABCD, o professor Luiz Celso Giacomini avaliou os resultados da experiência com os alunos do Colégio Saber como muito animadores em relação aos planos que a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem tem para o ano que vem.

“A receptividade dos alunos foi muito grande e isso nos anima bastante. A ação com o Colégio Saber foi o piloto para um projeto que nós temos na ABCD que é fazer com que tenhamos, em 2018, pelo menos uma escola em cada estado do país engajada nas discussões sobre as ações antidopagem e em torno dos valores do jogo limpo. Queríamos avaliar a aceitação dos alunos ao tema e a reposta dos estudantes nesta ação em Brasília nos deixou muito animados”, comemorou o professor Luiz Celso Giacomini.

Luiz Roberto Magalhães – Ministério do Esporte
 

Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem – ABCD
Setor de Indústrias Gráficas - SIG, Quadra 04, lote 83
Bloco C, 2º andar, sala 201
Condomínio Capital Financial Center
70610-440 - Brasília DF
Tel: +55 61 3429 6919
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

© 2014 Ministério do Esporte. Todos os direitos reservados.